France Day Suassuna

Palavra e Humanidade

Textos


Olhando uma Rosa

Dentre todas as flores, a rosa,
é de fato, a mais bela.
Raízes fortes e resistentes,
mas, bastante sensível,
é a flor que desabrocha...
No caule traz a marca do seu tempo,
em cada espinho, uma dor e uma defesa.
Tem a incrível capacidade,
de fazer prática ecológica em si mesma...
Protege – se como pode,
devolvendo pequenas e dolorosas feridas,
aos menos sensíveis , aos rebeldes sem causa,
aos de “mau” com a vida!
Adora água fresquinha, a luz do sol,
o orvalho da noite,
a harmonia em sua habitação natural...
Não floresce em qualquer jardim,
por que é diferente...
Não se assemelha às margaridas nem às orquídeas...
É simples, linda, ímpar, perfeita, divina.
Para uma rosa desabrochar em flor, de encanto e beleza,
precisa dolorosamente, ir cultivando seus espinhos...
Por que eles, certamente serão,
a proteção necessária à vida, da tão delicada flor,
que tem miolo pequenininho
e pétalas de veludo carmim,
capazes de matar de prazer ,
qualquer louco e sensível poeta,
que transborda pelos sentidos...
Versos para o amor, para a paixão,
E principalmente... para SAUDADE ...


Saudade = condição dilacerante, infinita, silenciosa e condicionalmente anônima.
France Day Suassuna
Enviado por France Day Suassuna em 19/08/2006
Alterado em 20/08/2006

Música: SPANISH SERANADE - Ernesto Cortazar



Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras